2005-03-08

 

Em defesa de Freitas

Antes de mais, digo logo à partida que acho o episódio da fotografia fantástico. A política deveria ter mais destes gestos engraçados, que são acima de tudo honestos. Loosen up people!

O que acho estranho é o desconforto com a evolução política de Freitas do Amaral. Então a evolução de Durão Barroso e Pacheco Pereira não é muito mais dramática? Não faço ideia qual é exactamente o pensamento actual de Freitas (e ainda não tive tempo de investigar a tal comparação com Hitler), mas o facto é que ele sempre alinhou pela Democracia Cristã, incluindo por exemplo os seus princípios laborais como definidos pelo Vaticano, justiça social, a recusa da pena de morte, etc. Ora bem, a verdade é que em 2005 estes princípios estão muito mais à esquerda do que estavam nos anos 70 e 80.

Este reposicionamento, relativo, à esquerda dos princípios da Democracia Cristã é particularmente visível nos Estados Unidos onde a actual administração está a tentar desmantelar o legado de Franklin D. Roosevelt com o seu projecto de reforma da Segurança Social, entre outros. A Democracia Cristã assenta também numa posição Internacionalista e numa visão de justiça humana muito diferente da actual administração Americana – vejam bem a nomeação recente de John Bolton para a ONU e a posição do Secretário da Justiça Gonzalez no que diz respeito a tortura.

O que me admira é que não se vejam mais pessoas da Democracia Cristã a discordar com o caminho que a direita tem vindo a tomar – ver por exemplo o livro God's Politics : Why the Right Gets It Wrong and the Left Doesn't Get It de Jim Wallis, ou talvez melhor a entrevista no Daily Show...

Será que foi simplesmente o Prof. Freitas do Amaral que mudou?





Most links courtesy of the NYTimes ;-)

Comments:
Viva!

Quanto a José Pacheco Pereira, de acordo com o que diz. Haja em vista, até, que tudo o que se relaciona com o PCP o seduz bem mais do que o PSD.

Quanto a Durão Barroso, a coisa é diversa e não pode ser comparada nem com JPP nem com FA. É que Durão militou onde militou, aos 18-20 anos. Quem foi de nós que, nos verdes anos, não se entregou de corpo e alma a utopias? Até que acordou do sonho e entrou na realidade da vida...

Tudo tem conta, peso e medida, sendo, portanto e deste modo, justificável.

JPP e FA é que não os têm, pelo que são injusticados e... injustificáveis.

cumprimentos
 
This comment has been removed by a blog administrator.
 
This comment has been removed by a blog administrator.
 
a mudança é possivelmente a única constante da vida. mudar, muitas das vezes é até sinal de grande inteligência e coragem. aqueles que assistem a estas dinâmicas, têm o direito de as apreciarem; nada, pouco ou muito. em sistemas abertos, como o nosso vai sendo, quer a acção (mudar) quer a reacção (comportamento reflexo do "mirone") devem ser respeitados. conviria que uns e outros usassem de alguma elegância.
só não percebi é porque é que aos 20 anos se pode acordar dos sonhos para a realidade e em idade mais avançada não. os mais velhos depois de descobrirem que laboram em erro não podem corrigir o tiro?!!! ah!!
 

Post a Comment



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?