2006-12-21

 

Os cop e os neo cons

No avião, depois de falar com o Paul Krugman, ocorreu-me que os neocons americanos que deram o apoio intelectual necessário à guerra do Iraque, são muito semelhantes ao MFA e COPCONs de Portugal em 1974/1975... Ambos acharam que uma democracia de tipo ocidental poderia facilmente germinar em estados multi-étnicos, fictícios, criados por potencias coloniais. Uma grande diferença é que uns fugiram da guerra, enquanto outros promoveram-na (sem dar a sua pele, está claro). Em última análise, e no final, ambos abandonam a guerra deixando para os nativos a tarefa de desamaranhar os nós históricos que estes não criaram. Pelo menos alguns neocons, apesar de essencialmente passarem a culpa para Bush e Cheney, assumem agora alguma culpa no famoso artigo da Vanity Fair. Será que alguma vez vamos ver algo semelhante por parte do MFA? Alguma responsabilidade por gerações perdidas em Angola, por exemplo? Ou teremos sempre o dogma da glória revolucionária?

Este foi o meu monento reaccionário. Bom dia Lisboa, é bom estar de volta!




Comments:

Post a Comment



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?